Notícias

Higiene das cozinhas industriais é necessária para um bom saneamento

Publicado em 13 de março de 2019

Muitas são as exigências para manter em dia a higiene das cozinhas industriais, de acordo com as normas sanitárias. Fundamentais para garantir a qualidade dos produtos ali processados, as regras dizem respeito a limpeza dos utensílios utilizados todos os dias, bem como de todo o espaço que envolve o piso e os azulejos. Confira algumas dicas.

Devido à grande proliferação dos microrganismos presentes nesses espaços, a higiene das cozinhas industriais deve contar com a correta limpeza dos equipamentos e utensílios. Para esse processo, é interessante utilizar escovas, pois elas são as responsáveis por eliminar a sujeira de forma mais fácil. Limpar logo que utilizar ou deixar os copos de talheres de molho na água, preferencialmente fervente, é uma boa recomendação. Esse procedimento também é necessário para que outros problemas para que outros problemas não aconteçam, como o aparecimento de insetos ou mesmo favorecer a intoxicação alimentar.

Embora essa seja uma dica básica, ela não deixa de ser extremamente importante: a velha solução de água e sabão. Com um ótimo resultado, o enxágue deve ser feito com água corrente normalmente. Há também casos específicos que é preciso fazer uma desinfecção com produtos químicos, que são regulamentados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e devem ser realizados de acordo com as devidas especificações. O uso do cloro, por exemplo, é uma possibilidade, diante de sua ação fungicida e bactericida, porém, é necessário tomar cuidado com o risco de toxicidade. Além dos utensílios, não se pode esquecer das bancadas, paredes, câmaras, pisos e ralos.

Se possível, após a higiene das cozinhas industriais é interessante deixar que tudo seque naturalmente, de modo a evitar a recontaminação. A devida identificação de cada produto no momento da armazenagem também é fundamental para que não haja trocas que possam ser prejudiciais. Por fim, separar um local para a lavar os utensílios e outro para as mãos também é importante.

FONTE: Weinberger