Notícias

Tudo sobre limpeza hospitalar: padrões e cuidados para equipe e pacientes

Publicado em 11 de junho de 2019

Todo hospital tem uma estranha dicotomia. Por um lado, em geral, salvam mais vidas do que qualquer outra instituição no mundo. Mas, por outro, abrigam uma quantidade grande de germes, vírus e bactérias que causam doenças e enfermidades. Para garantir que essa disparidade cause o mínimo de danos é necessário ter uma equipe de domine tudo sobre limpeza hospitalar.

A única maneira de combater a disseminação desses patógenos nocivos é garantir que a equipe de limpeza do hospitalar esteja seguindo medidas seguras e preventivas, limpando, desinfetando e esterilizando salas, equipamentos e áreas de espera.

Antes de mergulhar nessas dicas de limpeza, é importante diferenciar a desinfecção e a esterilização.

A desinfecção é um processo usado para reduzir o número de microorganismos. A esterilização é usada para destruir completamente todos os microorganismos em uma superfície.

Para garantir que nada seja esquecido e que todas as medidas de limpeza sejam tomadas com a máxima seriedade, vamos falar sobre cinco dicas essenciais de limpeza que todos na indústria de limpeza terceirizada hospitalar devem seguir.

Estas não são apenas melhores práticas; são práticas potencialmente salvadoras de vidas. Além disso, falaremos também dos padrões que uma equipe deve seguir sempre.

Continue lembro e saiba tudo sobre limpeza hospitalar!

Limpeza, Higienização e Desinfecção

É importante entender as diferenças entre desinfetar, limpar e higienizar uma superfície. Quando uma superfície é limpa, solos e partículas de sujeira são removidos. Mas bactérias ou germes ainda podem estar presentes.

Use um spray desinfetante para matar e ou reduzir bactérias em superfícies como balcões e paredes. O uso de calor e/ou produtos químicos é necessário para efetivamente higienizar salas de hospital, equipamentos e superfícies.

O uso de um desinfetante reduz significativamente os microrganismos. Higienizar uma superfície de hospital é mais eficaz quando a área contaminada é eliminada primeiro.

Também é de extrema importância seguir todas as instruções de diluição dos rótulos dos produtos para limpar de forma eficaz.

Tudo sobre limpeza hospitalar: 5 dicas que todo mundo precisa saber

1. Siga todas as instruções de uso dos produtos de limpeza
Para obter o efeito total de cada limpador de germes e bactérias, as instruções de cada agente de limpeza devem ser seguidas à risca.

Se os técnicos de limpeza pularem qualquer etapa ou não esperarem o tempo suficiente para que o limpador conclua sua ação antes de limpá-lo, não será possível esperar que todos os germes e bactérias sejam eliminados.

2. Nunca reutilize roupas sujas ou panos
Esta dica parece óbvia, mas é absolutamente essencial ao completar a limpeza do hospital.

As equipes devem usar novos panos de microfibra em todos os cômodos que limparem, o que garantirá que eles não transportem bactérias ou germes de um lugar para outro.

Ao limpar o quarto de um paciente, por exemplo, se houver cobertores ou travesseiros caindo no chão, substitua-os imediatamente.

3. Evite a desordem
Não deixe que os visitantes do hospital tragam “coisas” demais para os quartos dos pacientes.

Embora seja difícil manter alguns itens, como flores, tente lembrá-los de que eles podem trazer mais germes e bactérias com eles, o que pode ser prejudicial para a saúde do paciente.

4. Faça um polimento especial
Ao aplicar um agente de limpeza em uma superfície, crie fricção para garantir que você esteja removendo cada “gota” de germes e bactérias do local.

5. Não se esqueça dos cantos e arestas
Pode ser fácil ficar complacente e simplesmente limpar grandes áreas de superfície, mas em hospitais, vidas estão em risco em todo e qualquer trabalho de limpeza.

Certifique-se de que sua equipe de limpeza do hospital esteja conseguindo atingir as áreas de difícil acesso.

Contrate uma equipe de limpeza treinada e certificada no difícil campo da limpeza hospitalar. Entre em contato com empresas sérias do mercado para cuidar das necessidades de limpeza do hospital.

Dica bônus: banheiros e quartos dos pacientes
A limpeza adequada é essencial para evitar que os funcionários do hospital, pacientes e visitantes contraiam doenças adquiridas no hospital.

Áreas de alto risco de um hospital incluem: a de cuidados intensivos e a de bebês, salas de emergência e banheiros de pacientes. Essas áreas podem precisar ser limpas várias vezes por dia usando produtos de limpeza de alta qualidade e desinfetantes hospitalares.

Uma das melhores maneiras de realizar uma limpeza hospitalar eficaz é determinar quais áreas são de alto risco para infecções e doenças transmissíveis e limpar todas elas usando produtos químicos de limpeza corretamente.

Também é útil engajar os colaboradores para que eles participem de treinamentos para equipe de limpeza oferecidos pelo setor de segurança do hospital.

Banheiros Hospitalares
Os banheiros hospitalares são usados ​​por pacientes, visitantes e às vezes até por funcionários. Um banheiro limpo é benéfico para a aparência do hospital, bem como para controlar odores e praticar medidas de segurança.

É importante usar materiais de limpeza adequados, como:

  • um bom esfregão;
  • vassoura;
  • panos de limpeza;
  • luvas e óculos de proteção;
  • um limpador desinfetante de grau hospitalar.

Você também pode usar um limpador de vidros para espelhos. Certifique-se de colocar sinais de “Piso Úmido” no banheiro depois de limpar. Limpe superfícies de pia, vasos sanitários e portas de box.

Você também deve limpar botões e interruptores de luz com spray desinfetante. Esvazie todas as latas de lixo e coloque novos sacos. Se o recipiente do lixo cheirar mal ou estiver sujo, limpe o interior e o exterior com desinfetante.

Como os hospitais têm um tráfego diário intenso, os banheiros devem ser limpos diariamente ou duas vezes por dia.

Quartos dos pacientes
Antes de limpar o quarto de um paciente, lave as mãos e coloque luvas de proteção. As camas dos pacientes devem ser removidas e refeitas com lençóis limpos. Móveis como mesas, camas e lâmpadas devem ser borrifados com limpador desinfetante e secos.

Substitua ou limpe as cortinas do compartimento. Esvazie as lixeiras, limpe as janelas, varra o chão (aspirar se for acarpetado) e limpe maçanetas e interruptores de luz. Lave as mãos depois de sair do quarto.

Melhores práticas de limpeza hospitalar: como manter pacientes e funcionários seguros

Manter as instalações seguras para visitantes, pacientes e profissionais de saúde deve ser uma prioridade para qualquer hospital. Aqui estão as melhores práticas de limpeza hospitalar sugeridas pelas autoridades de saúde pública.

  • Use luvas adequadamente

O uso indevido de luvas espalha bactérias perigosas. Atribua luvas de cores diferentes para cada tipo de serviço como tarefas domésticas, salas de pacientes e trabalhos que envolvam itens muito sujos.

As luvas devem:

  • sempre ser trocadas entre uma limpeza e outra;
  • nunca devem ser usadas nos corredores;
  • devem ser trocadas ao passar de uma área residencial para um espaço compartilhado como os banheiros.

Além disso, as equipes de limpeza devem lavar as mãos após remover as luvas.

  • Concentre-se em áreas de alto toque

Como em banheiros públicos e instalações escolares, todos os administradores do hospital devem direcionar a equipe para se concentrar nas superfícies mais tocadas.

Estes incluem:

  • trilhos de cama;
  • maçanetas;
  • telefones;
  • controles remotos nos quartos dos pacientes.

Desde que mais pessoas tocam nessas áreas, há uma maior probabilidade de bactérias perigosas.

  • Trabalhe das áreas mais limpas para as mais sujas

Um dos maiores erros na limpeza comercial moderna é partir dos locais mais sujos, geralmente o banheiro, e depois passar para partes mais limpas da instalação.

Há muitas chances de espalhar os germes causadores de doenças em um banheiro ou na cozinha quando os esfregões e panos fazem parte do sistema de limpeza.

A limpeza do hospital deve progredir dos quartos dos pacientes mais saudáveis ​​para os banheiros nas enfermarias com os pacientes mais doentes.

  • Limitar a poluição do ar

Uma vez que existem tantos perigos biológicos nas unidades de saúde, eles devem estar contidos nos sacos de lixo e nos recipientes onde foram depositados.

Para manter as bactérias fora da corrente de ar, recomenda-se que os trabalhadores joguem roupas de cama sujas longe de seus corpos antes de colocá-las – não jogá-las – nas latas de linho. Sacos de lixo devem ser amarrados sem liberar o excesso de ar do saco.

  • Evitar a contaminação cruzada

Provavelmente, o maior desafio para as equipes de limpeza e cuidados com a saúde é remover e descartar contaminantes exatamente onde eles estão no hospital.

Esfregões e panos é quase garantidos que trazem bactérias para outras partes da instalação. Use técnicas de pulverização, aspiração e eliminação de contaminantes.

  • Descartar os materiais contaminados com segurança

Saber como e onde descartar superfícies e soluções sujas é tão importante quanto o sistema de limpeza.

Se você tiver lençóis sujos, fluidos de limpeza sujos ou materiais biológicos contaminados das clínicas, certifique-se de que não há chance de contaminação durante a remoção.

A limpeza sem toque torna a eliminação de fluidos de limpeza suja mais fácil.

  • Minimizar o conteúdo químico

Os produtos químicos abrasivos podem irritar as vias nasais dos pacientes e prejudicar a pele dos trabalhadores de limpeza e do pessoal do hospital. Crie um sistema de limpeza de alto nível que ofereça menos conteúdo químico que outras soluções. Pesquise novas opções do mercado. Isso garante que o sistema de limpeza será não só mais eficaz como também mais seguro.

Fonte: siteware